terça-feira, 2 de outubro de 2007

Poética da Autonomia*


I
Minha voz tem outra semântica,
outra música. Neste ritmo,
falo da resistência
da indignação
da justa ira dos traídos
e dos enganados

II
Apesar de tudo,
jamais desistir de apostar
na esperança
na palavra do outro
na seriedade
na amorosidade
na luta em que se aprende
o valor e a importância da raiva.
Jamais desistir de apostar demasiado
na liberdade

III
Apesar de tudo,
cabe o direito de sonhar
de estar no mundo
a favor da esperança
que nos anima

(Graça Graúna)

* Poema inspirado no livro Pedagogia da autonomia, e apresentado no encerramento do VI Colóquio Internacional Paulo Freire, no Centro de Convenções da UFPE, em 2 de setembro de 2007.

6 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Graça Graúna disse...

A foto de P. Freire que ilustra o meu poema foi extraída do site do Centro de Estudos que a UFPE dedica a este grande educador.
Graça Graúna

Karina Calado disse...

Certa vez ouvi: "sem luta não há poetas, nem poesia"... Achei lindo e guardei comigo. Refletindo vi que tudo em nossa vida (desde espermatozóide) é luta - a luta pela existência, a luta pela sobrevivência, a luta pelo criar e criar-se, a luta com as palavras e pela palavra... o vencer a si mesmo, o vencer aos moinhos de ventos, o vencer à fome, à miséria... a guerra diária, a vingança à vida e ser feliz...
Fazer da palavra a sua arma e vencer exércitos e até mesmo rebanho de "ovelhas". A luta pelo direito de sonhar e resitir aos nossos inquisidores de sonhos.
Belissímo poema Graúna!!!

Danielle disse...

Graça!!!!Vc é um encanto...as vezes sinto que deixo de acreditar, ter esperaças em um mundo melhor e penso em vc como exemplo de luta, de força e vc me inspira... Bjos!!!!
Gosto muito de vc!!!!

Danielle Cavalcanti.

Betha Mendes disse...

Graça,
belo poema de luta por sonhos que não são só nossos... mas de quem ousa e, mesmo em meio às pedras do caminhos, acreditar que vale a pena!
bjs.
Betha Mendes

GRAÇA GRAÚNA disse...

Betha, querida: sua presença no meu blog é semelhante a um presente de Páscoa. Suas palavras me encorajam a persistir na luta por dias melhores, como nos ensinou o grande Paulo Freire. Feliz páscoa e grata pela atenciosa leitura. Minha amizade, sempre. Grauninha